Sexo oral — amor francês

O sexo oral é, talvez, a carícia mais íntima, conhecida pela humanidade desde tempos antigos. Assim, em tempos antigos, havia templos especiais de beleza física, em que os sacerdotes e sacerdotisas foram ensinados a acender uma paixão via sexo oral. Particularmente populares eram tanto carinho nas famílias aristocráticas. Foi naqueles dias, notou-se que os órgãos genitais beijo significativamente mais suave do que a sua mão afeto. Neste artigo, «O sexo oral — uma nova etapa na corrupção ou sexo parceiros», gostaríamos de dizer o que constitui este tipo de sexo.


Nos livros antigos podem ser encontrados guia ilustrado para o amor francês (assim chamado sexo oral hoje). Tal afeto ao longo do tempo foram esquecidos. Isso se deveu ao fato de que cada época tem feito a sua atitude para com o corpo humano ea prática de relações sexuais.

Para a maioria dos casais modernos não é um segredo que os lábios e língua — são as ferramentas extraordinárias que trazem o peso de prazeres eróticos. Genitais masculinos Lasky, médicos, sexólogos chamado fellatsio e partes íntimas femininas — cunnilingus.

Ao contrário da crença dos homens que o sexo oral — os mais altos técnicas sexuais, muitas mulheres representantes de tais carícias se recusou, citando o fato de que o sexo oral é imoral e exige em crimes essência fronteiras castos, e, portanto, é impossível para relaxar a mulher. No entanto, estas mulheres não perguntam por que eles têm vergonha de seu marido. Senhoras temem que o cheiro eo gosto de seus lugares íntimos parecem parceiro desagradável. No entanto, há muito tempo que cheiro natural das mulheres, é claro, se a mulher é saudável e cuida de si mesma, incrivelmente ligado por homens.

Além disso, sexólogos afirmam que a hostilidade e os temores de improbidade genitais são apenas preconceitos, que são desprovidos de qualquer razão médica. Habita o oral humana número significativo de micróbios, e aqui eles são muito maiores do que as partes privadas. O sexo oral, de acordo com sexólogos, a melhor doninha para melhorar as relações sexuais. Afinal, só beija lugares íntimos pode trazer um parceiro para o mais alto grau de orgasmo. Tal afeto pode ser parte das preliminares sexual.

Durante intimidade sempre que você pode encontrar um parceiro, pergunte para ele de uma forma diplomática, de seus desejos, e também para partilhar as suas fantasias sexuais e preferências. Alguns do belo sexo não pode relaxar durante o sexo oral. No entanto, você deve tentar «ouvir» os sentimentos de um ente querido. Deve ser uma experiência pequena cuidado e ver os parceiros de reacção. Dar prazer a seu marido, como a reação em cadeia, cria nele um desejo de conhecê-lo. Acontece que uma mulher perturbada pelo pensamento de que seu parceiro vai tocar seus lábios nos seus lugares íntimos. Mas você deve sempre lembrar que os representantes do sexo masculino é sempre um prazer conhecer o seu favorito. Além de sua vaidade lisonjeada por sua abertura e confiança, bem como a eliminação de todas as barreiras psicológicas em seus relacionamentos.

Tenha a mente aberta com um favorito — o sucesso das mulheres. Homem recebe seu sexy sofisticação. Relacionamentos em tais pares são construídos sobre afeto, ternura e compreensão.

Pode sexo oral ser ético? Mais recentemente, esse tipo de afeição por proibições, que muitas vezes levou à desintegração do vínculo matrimonial. O lay razão na relação decai insinuações e intransigência para as vistas de um cônjuge. Um dos parceiros impor sexo oral, eo segundo não poderia por causa de suas crenças morais para encontrar um parceiro.

Um grande número de homens aceitam sexo oral em um relacionamento, mas 30% deles pertencem ao amor francês ambígua. Alguns homens o sexo oral está associado apenas com casos extraconjugais, em que não há restrições. E, em seguida, sua própria esposa está pronto para fazer sexo oral. Outra categoria de franceses surpresas homens de amor, t. Para. Eles estão começando a pensar que seu parceiro é muito debochado e posto em liberdade, e, conseqüentemente, é impossível satisfazer uma mulher.

Como mesmo assim o melhor momento para a completa satisfação dos desejos sexuais com a ajuda de um parceiro de sexo oral?

Noite de francês amo aconselhável começar com co-banho. Este procedimento relaxa e solta, ajusta-se à onda desejado e remove todas as dúvidas sobre a desordem de lugares íntimos. Pré-homem deve ser cuidadosamente barbeado para a mulher de sua afeição não dar dor.

Pose «69» ou posição invertida para o sexo oral não é muito conveniente. Se tomarmos tal posição, não é conveniente para acariciar parceiro e ao mesmo tempo desfrutar de suas carícias. Sexólogos recomendam parceiros para obter um orgasmo de sexo oral para acariciar uns aos outros por sua vez. Por exemplo, uma mulher deita de costas, eo homem beija seus quadris e se move aos lugares íntimos. Os homens não devem mudar drasticamente o efeito de beijos para mais transições apreciação deve ser gradual.

Depois de trocar os papéis, um homem deve deitar de costas ou levantar-se. Parceiros aconselhável tentar várias posições, para determinar por si próprios a posição melhor e confortável.

Naturalmente, o sexo oral não deve ser o único componente dos parceiros sexuais. Foreplay sexual ajuda os casais que viveram juntos idade avançada, para trazer uns aos outros e aumento de potência. Sexólogos recomendam o uso de sexo oral para as mulheres que orgasmo acontece com pouca frequência.

Dependendo da cultura nacional ea atitude do país para sexo oral varia. Assim, os ucranianos não negam este tipo de carícias e 70% dos casais foram assegurados de que desta forma acariciar seus parceiros, pelo menos, uma vez por semana.

Os russos são mais conservadoras, pois 40% das mulheres russas em princípio negar sexo oral. 20% do belo sexo não está envolvido no amor francesa mais do que quatro vezes por mês.

Mas cada décimo representante da Grécia lida com o amor diário francês. 50% dos casais franceses envolvidos no sexo oral quase todos os dias, enquanto 60% das mulheres francesas fazem seus parceiros fellatsio mais do que uma vez por semana.