Meu marido mudou após o nascimento de uma criança

Waltz Mendelssohn, flores, cumprimentos, vestido de casamento bonito e tão querido e próximo pessoa próxima … Parece que o idílio família vai durar para sempre, e nada pode ofuscar e estragar seu relacionamento, e, especialmente, o bebê tão esperado, planejado! E parece que após o nascimento de seu relacionamento vai obter migalhas mais fortes, porque você agora compartilham uma preocupação comum para o bebê. Mas nem sempre e não a todos é. Meu marido mudou após o nascimento de uma criança …


Aqui, existem dois extremos. Ele tornou-se mais atento, paciente, banha uma criança a si mesmo, balançava, ele vai para uma caminhada. Você não sabe seu marido, porque eu nunca teria pensado que ele poderia ser tão gentil e carinhoso, e às vezes você pensa que é melhor do que você lidar com o bebê. Bem, neste caso, só podemos ser feliz para a família e com entusiasmo dizer que você tem o pai perfeito! Mas na maioria dos casos, é o contrário … Até recentemente, você estava feliz com o primeiro movimento do bebê em sua barriga, seu marido foi junto com você para os EUA e segurar sua mão, observando ansiosamente a imagem no monitor, ele mesmo concordou em ir até a loja para escolher enxoval para o bebê e com grande prazer reunidos berço para o futuro herdeiro (herdeira). E então veio o momento emocionante — uma reunião tão esperada com os pais do bebê! E seu cônjuge como se mudaram … ele se tornou irritável, secreto, muitas vezes adiada no trabalho ou não pode vir durante a noite, e até mesmo ajudar com a mão e dizer não! O que devo fazer nesta situação? Como ajudar a restaurar as antigas relações de boa? Depois que o bebê tão necessária ambos os pais!

Primeiro você precisa descobrir por que isso aconteceu? Qual é a sua relação com o nascimento da criança?

Toda a sua atenção foi dada ao seu marido, todas as tarefas domésticas foram associados com ele: «O que iria preparar um saboroso jantar para o marido como ele?» «E você gostar se eu repintado o cabelo preto» «Não, vamos ir? outro restaurante porque não há mais a ele como uma cozinha! «.

E o que agora? Tudo é exatamente o oposto — toda a atenção está focada no novo membro da família, um ente querido e por apenas alguns minutos para trocar algumas palavras no jantar.

Para evitar se tornar uma vítima da crise da família, psicólogos recomendam antes do nascimento de uma criança para estar pronto para os seguintes pontos:

  1. ser responsável pelo recém-nascido, a maioria das decisões relacionadas com a sua saúde e desenvolvimento normal;
  2. aprender a organizar o seu tempo, tornar-se mais independente e confiar apenas em si mesmos;
  3. aceitar o fato de que você agora dar-se um pouco de tempo para satisfazer as suas necessidades;
  4. tranquilamente levar para as exigências excessivas por parentes de seu marido, porque agora você não só sua esposa, mas a mãe de seu neto (a neta);
  5. sobreviver à deterioração da relação com o marido;
  6. promover as relações normais entre os membros da família.

Um monte de … Mas o mais importante decidir por si mesmos sobre a preservação da família.

Mais cedo nas aldeias em famílias com muitos filhos que se dedicam à educação de crianças de baixa idade. Quem é a situação demográfica mudou dramaticamente. Mesmo em famílias ricas raramente são nascido dois ou três filhos, então as mães jovens estão menos psicologicamente preparados para a educação das crianças, e alguns só tinha ouvido falar de parentes ou amigos.

Com o nascimento do primeiro filho relações entre os cônjuges para um novo nível. E se o papel da mãe é inevitável para você, e para evitá-lo, você só não pode, em seguida, o papel do pai do homem — é «voluntária», é mais fácil para fugir do incômodo da família — os pais, para trabalhar, para amigos. Assim como se comportar nesta situação não agravar as relações?

É importante compreender o principal: o marido mudou porque se comporta com ciúmes! E é importante para não agravar a situação nas constantes acusações de crueldade e negligência, e para tentar suavizar a situação e evitar conflitos. Psicólogos dão algumas dicas sobre como fazê-lo:

  1. constantemente falando esposa que ele agora está atuando não apenas seu marido, mas também seu pai. E não se exigir-lhe para apresentar sentimentos de seu pai imediatamente. Talvez ele vai levar meses e até anos. De acordo com estudos, o instinto paternal se manifesta apenas no terceiro ano de vida do seu filho;
  2. não tente jogar todos os problemas sobre os seus ombros, e de uma forma pacífica para passar pelo menos um pouco de dificuldade no Papa: visita à farmácia para fraldas, comprar comida para bebé, ir junto com a polikniku berçário, segurar a cabeça durante o banho. Ao longo do tempo, o jovem pai envolver no processo. Quanto mais cedo isso acontecer, mais cedo na esteira de sentimentos de seu pai;
  3. prestar mais atenção à sua palestra marido sobre o que excita e preocupações. Ele não se sentir menos stress, porque a sua vida também mudou. Fale com o meu marido que você tem isso ainda é assim hoje você precisa mais do que nunca;
  4. Não exagerar ou dramatizar eventos. Se o seu marido é uma meia-hora depois, chegou em casa do trabalho, isso não significa que ele irá mudar;
  5. não interferir no relacionamento entre os pais. Seus problemas — é apenas o seu problema. Um grande número de casamentos fracassam porque as relações interferir parentes. Claro, eles lhe desejo boa, mas o resultado — a destruição da família, a depressão, o estresse na criança;
  6. lembre-se que você tem uma psicologia diferente com seu marido! E o fato de que você parece tão importante, por isso não importa — o que os dentes de leite aparecem em primeiro lugar, quando é necessário andar com o bebê, que ele estava confortável … essa informação é tão rápida mudança. Então, por que eles se lembram?

E o mais importante — em qualquer situação, ambos são culpados. E a necessidade de resolver conflitos consigo mesmos, através da análise de seu comportamento. Seu filho nasceu, para crescer em harmonia e amor, e ele só pode dar aos pais feliz, não onerada por esclarecer conflitos familiares. Em Fyodor Dostoevsky é uma frase exata: «Nenhuma vida humana nada mais importante, nada mais necessário e útil do que aprendi com brilhante infância e memórias quentes, é claro e bom Ele é colocado na família e nos momentos difíceis ajuda.». Impacto muito significativo sobre a formação da personalidade no ambiente familiar que oferece nos primeiros anos de vida. Assim, só perto da família é capaz de criar uma criança psicologicamente saudável, apesar do fato de que seu marido mudou após o nascimento da criança.