Problemas na educação da família filho-pai

Família — é o exemplo principal base de levantar uma criança, porque aqui ele passa grande parte de sua vida. Personalidade e caráter da criança origina precisamente na família. Com a destruição da família são sempre as crianças mais afetadas. Divórcio, no entanto razoável e educada que ele não era, necessariamente afeta a saúde mental da criança, causando-lhe a sentir fortes emoções. O tema do artigo de hoje — «Os problemas na educação da família filho-pai.» Os esforços de um dos pais com quem a criança vai viver, terá que fazer várias vezes mais para ajudar seu filho a superar todas as dificuldades de crescer. Particularmente efeitos agudos de uma família sentimentos de divisão da criança entre as idades de 3 e 12 anos de idade. Conflitos familiares e escândalos, problemas de criar um filho, que normalmente acontecem muito tempo antes do divórcio, também minar o equilíbrio e fazer ele se preocupe. Muitas vezes, os pais estão em uma parte de transferência de corrida de sua energia negativa sobre as crianças, apesar do fato de que suas motivações são os melhores, e eles simplesmente sinceramente tentar isolar e envolvê-los na solução de problemas específicos da família.


Falta de Papa criança se sente muito fortemente, nem sempre é fácil, ele coloca todos os seus sentimentos à mostra. Pai de inquietação da criança é muitas vezes entendido como uma rejeição de si mesmo e este complexo pode viver com ele para os próximos anos, que é quando os problemas começam a formação em famílias incompletas abandonadas pelos pais da criança. As dificuldades financeiras forçaram a mulher a ir para o trabalho com altos salários e, consequentemente, o elevado nível de emprego, o que reduz seu tempo livre para educar uma criança. Muitas vezes, nesta situação, ele tem um sentimento de solidão e abandono, incluindo sua mãe.

A primeira vez depois de um divórcio é geralmente o pai se reúne regularmente com a criança. Parece que os problemas de criar um filho em uma família monoparental não deve ser, porque o pai está sempre lá.

Para ele, este é apenas mais emoção, porque se o pai trata-lo com amor, a separação de famílias é ainda mais incompreensível e doloroso para a mesma infracção pode acordar para a minha mãe e desconfiança. No caso em que o pai está seco e se comunicar à distância, a criança pode parecer complexo de culpa da falta de vontade de se comunicar com o pai. Para tudo isso junto, os pais podem vingar-se uns aos outros, e é muito viola o equilíbrio psicológico da criança. Ele pode tentar extrair lucro das diferenças pais insalubres, forçando mimar-se por culpa de ambos os pais.

Relacionamentos com amigos uma criança muitas vezes pode se deteriorar devido à natureza diferente das questões, fofocas e falta de disposição para responder perguntas sobre seu pai. Mau humor e sentimentos mães também refletiu sobre a criança, no seu novo estatuto, é muito mais difícil continuar a educar os filhos em um nível elevado.

O que você pode aconselhar nesta situação, para apoiar a educação da criança em uma família monoparental? A primeira coisa a calmamente falar com ele sobre as almas em pé de igualdade, para explicar toda a situação, para fazer isso de uma forma simples e acessível, sem ninguém para culpar. Diga o que acontece, infelizmente, muito frequentemente, e que especificamente o seu caso vai ser realmente melhor assim. Devemos dizer honestamente para a criança que é uma decisão final, assim salvá-lo de preocupações e esperanças desnecessárias. Cada vez mais raras visitas ao pai, eventualmente, ser permanentemente reviver o sentimento de rejeição, infelizmente, é inevitável. O mais jovem a criança durante a abertura, o mais fácil é para deixá-lo a seu pai. Temos de tentar preparar mentalmente a criança para o cuidado do papa. Evite constante dependendo de seu filho, você precisa ajudá-lo a tornar-se adultos independentes, mas mantê-la ao mesmo tempo. O erro mais comum nessa situação — cuidado excessivo e controle de seu filho.

Muitas vezes você pode encontrar as palavras da mulher: «Eu sacrifiquei tudo, e vivia apenas para você!» Este é um erro perigoso que muitos, com o resultado que pode ser cultivada completamente adaptadas à vida, falta de iniciativa, o homem indeciso, para que as decisões de todos os importantes estão sempre fez sua mãe, porque os problemas da educação foram impostas sobre sua vida pessoal frustrado.

Nós precisamos de aconselhar os pais que, por qualquer motivo, vêm ao divórcio, para que eles pensam mais sobre as outras consequências desta decisão para as crianças. As diferenças entre os ex-cônjuges pode ser mesmo se você quiser resolver mais gentil e suavemente. Opcional exibir ódio e hostilidade em relação uns aos outros. Pai, que deixou a família, é claro difícil continuar a educar os filhos. E se há circunstâncias em que não podem influenciar positivamente sua família anterior, então, nesse caso, seria mais honesto para se certificar de que ela havia esquecido de fazer, mas para ajudar os filhos financeiramente.

A composição da família é muito importante e o factor significativo. Se os pais realmente realmente amam seus filhos, eles vão tentar resolver suas diferenças em tempo e não trazer o assunto na fase de quebrar família. Assim, eles não colocar as crianças na posição mais difícil e continuará a co-educação no nível adequado, que mostra um exemplo de uma família completa e feliz. Agora que você sabe como evitar problemas na educação da família entre pais e filhos e para garantir que o bebê uma vida plena.