A escolha da marca do carro para uma mulher


Mulher moderna em nenhuma maneira quero dar ao homem, independentemente da atividade. Algum tempo atrás, era difícil imaginar que as mulheres vão começar a dirigir o carro e se tornar participantes iguais no tráfego. É interessante notar que a escolha da marca do carro para uma mulher às vezes é inesperado.

As mulheres que têm uma vida muito ativa, escolher, geralmente carros de esportes. Esses carros correspondem à natureza e estatuto das mulheres — eles precisam de um carro potente.

Além disso, às vezes ditada pela escolha dos carros da marca e do terreno, onde a menina vive. Se você basicamente tem que montar nas estradas rurais, é pouco provável que ela vai escolher um carro com uma depuração baixa, mais escolha recairia sobre o Hyundai Tucson, Suzuki Grand Vitara, Honda CR-V (claro, se ele vai ser dinheiro suficiente). Tudo o resto, a posição de condução elevada e grande o suficiente para dar uma visão geral de confiança ao condutor de um veículo durante a condução, e outros motoristas estão experimentando algum respeito por este carro.

Muito popular é o carro Toyota RAV4 e isso por vários anos. Este carro combina não só de um bom passe, mas o design atraente e compacto.

Devemos também falar sobre os carros que têm dimensões não-padrão, uma vez que são muito menores em tamanho e são adequados para a condução na cidade. Estes são os carros de pequeno porte: Nissan Micra, Daewoo Matiz, Toyota Yaris, Ford Fiesta, Honda Jazz. Este carros excelentes especialmente para aquelas senhoras que apenas sentado atrás do volante, porque o tamanho grande só irá interferir com a manobra, incluindo estacionamento.

Vale a pena reviver o modelo de carro, o que muitas vezes se tornam uma mulher e para entender como eles atraem as senhoras.

Nissan Micra. Este carro tem um design interessante — ele conquistou muitas mulheres, além disso, ele apresentado em detalhe. Adicionado a isso é a qualidade inigualável japonesa de cada detalhe, a funcionalidade de dispositivos e equipamentos. Fabricante consumidores muito apropriadamente, sob a forma de uma multa de metade dos itens humanidade e muitos feitos especificamente para eles.

No carro há um computador de bordo que pode se lembrar datas importantes, você também pode fazer despesas futuras. Há um grande número de bolsos, projetado para as mulheres de pequenas coisas que devem estar sempre à mão. Voltar assentos da fileira podem ser movidos, de modo que você pode aumentar o espaço que irá adicionar conforto para os passageiros traseiros. O carro tem um pára-brisas amplo que fornece uma visão completa da estrada. Corpo arredondado teto, por isso mesmo alto senhora vai se sentir na cabine confortável o suficiente.

Daewoo Matiz. Este carro é o mais barato, disponível, exceto «Zhiguli.» Este carro coreano produção tem boa capacidade de manobra em ambientes urbanos. Estacione o veículo possível mesmo em um pequeno espaço, tanto tempo para encontrar um espaço para estacionamento não é necessário. Se desejar, o carro pode ser equipado com ar condicionado e transmissão automática. Deve notar-se que encontrar um carro para o dinheiro, com os mesmos dispositivos técnicos é muito difícil.

Carro coreano barato em comparação com os carros da Nissan, é claro, é bastante difícil, porque os benefícios serão sempre do lado do Japão.

Audi A1. O público-alvo para este carro é do sexo feminino. Este carro alemão tem um design desportivo, que atraem a atenção daqueles que apreciam a qualidade da marca, bem como a conveniência durante a condução. Estilo dos esportes pode ser visto não só na aparência, mas dentro da cabine. Os assentos são feitos com apoio do lado, que é importante quando dirigindo rápido. O modelo tem um motor de 1.2 litros e consome apenas 5,1 litros enquanto.

Em geral, a escolha de um veículo, para a maior parte depender das preferências pessoais do proprietário futuro. Agora no mercado representou um enorme variedade de carros que às vezes é muito difícil de entender os benefícios de um modelo específico. Mas em qualquer caso, a menina que quer ser independente e não «manter-se com vida», acabará por estar atrás do volante de seu próprio carro.